home  »  Lugares  »  São Paulo fora da Muralha

São Paulo fora da Muralha

A Basílica Papal de São Paulo fora da Muralha é uma das quatro basílicas papais de Roma juntamente com a Basílica de São João de Latrão, a Basílica de Santa Maria Maior e a Basílica de São Pedro e uma dassete igrejas de peregrinação de Roma. Seu nome é uma referência à localização do edifício, do lado de fora da Muralha Aureliana que protegia Roma na época em que foi construída. De acordo com a tradição, o corpo de São Paulo foi enterrado a pouco menos de quatro quilômetros de seu martírio, num local à beira da Via Ostiense que pertencia a uma cristã chamada Lucina. Um tropeu foi erigido no local e logo se tornou um local de peregrinação e veneração.

Constantino I erigiu sua basílica no local onde ficava o tropeu e esta foi substituída no século IV pela basílica maior, destruída no século XIX. Nesta época, as relíquias de São Paulo, com exceção de sua cabeça, foram colocadas num sarcófago sob uma laje de mármore na cripta da basílica. A descoberta do sarcófago está mencionada na crônica do mosteiro beneditino anexo à basílica e se deu durante a reconstrução no século XIX.  Em 6 de dezembro de 2006, foi anunciado que arqueólogos do Vaticano confirmaram a presença de um sarcófago de mármore branco sob o altar, provavelmente contendo os restos do apóstolo. O sarcófago não foi retirado de sua posição original e, por isso, apenas uma de suas duas estreitas laterais pode ser vista.

Contate-Nos

* campos obrigatórios